InfoJoia

RSS

Acompanhe os conteúdos publicados no InfoJoia por RSS.

Todo o conteúdo do Infojoia – link do RSS

LEIA TAMBÉM
TAGS
  • Entrevista
  • Francisco Laterza Neto
  • Ouro
  • Recuperação
  • 3M
  • Meio Ambiente
  • PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE
        NEWSLETTER



       FORNECEDORES

    Cadastre sua empresa:

    77 empresas cadastradas e aumentando ...
    • Aumentar fonte
    • Tamanho normal da fonte
    • Diminuir fonte
    Tecnologia
    01/01/13

    Francisco Laterza Neto

    Nesta entrevista ele nos conta um pouco sobre alguns procedimentos importantes na preservação do meio ambiente. Confira!


    Keila Redondo

    InfoJoia: Quais os cuidados que a 3M Recuperadora adota em relação ao tratamento de efluentes?
    Francisco Laterza Neto: 
    Há quinze anos todos os efluentes da 3M Recuperadora são tratados, sempre buscando a melhor técnica para que não haja nenhum tipo de contaminação de nosso eco sistema.

    Como os órgãos fiscalizadores do meio ambiente- como a CETESB, em São Paulo- estão atuando hoje junto às empresas do setor joalheiro?
    A CETESB tem atuado não tanto como fiscalizadora, mas mais no sentido da orientação do descarte de resíduo da indústria, apesar da indústria joalheira não ser considerada uma empresa poluidora pela CETESB, existe uma preocupação da mesma com os resíduos de produção.

    Quais os procedimentos que empresas têm que adotar para regularizar o descarte dos resíduos industriais?
    Os procedimentos que as empresas devem tomar são muito simples, todos os resíduos da produção devem ser guardados (o que já é feito por todos), mas, as soluções de limpeza que contenham qualquer traço de ácido ou metal como por exemplo água de arraste e  sal branqueador, tudo deve ser guardado ou tratado antes do descarte. E para que a limpeza esteja totalmente em concordância com a lei eles devem ser enviados a uma empresa regulamentada pela CETESB  junto com um CADRI.

    O que é o CADRI?
    É o certificado de aprovação de destinação de resíduo industrial. Que é um documento dado pela CETESB, regulamentando o envio de resíduo de uma empresa geradora para uma empresa certificadora e autorizada a receber esse resíduo para estocagem (ATERRO SANITÁRIO) ou reciclagem que e o caso do setor joalheiro. Essa empresa recebe este certificado após comprovar que os resíduos da reciclagem serão devidamente descartados.
    No caso da 3M Recuperadora todo resíduo de ETE(ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE EFLUENTES), que é o lodo reciclado e enviado para Alemanha onde é 100% reciclado, e o resíduo do lixo após fundição é enviado a uma empresa para co-processamento ou recurso de poluente.

    Como é a legislação ambiental brasileira em relação à questão das chamadas tecnologias limpas e como isso se aplica ao setor joalheiro?
    Uma empresa com CADRI, que envie seus resíduos a uma recuperadora certificada (como é a 3M, que e uma empresa P+L, ou seja, produção mais limpa, que não deixa resíduos) passa também a ser uma empresa P+L, sendo vista com outros olhos pela CETESB.

    O senhor integra a diretoria de meio ambiente da FIESP. Como essa diretoria vem atuando junto às empresas do setor joalheiro?
    Realmente eu atuo na diretoria da FIESP por indicação do Sr. Ricardo Lerner, vice-presidente desde a posse do Sr. Paulo Skaf, mas o DMA não atua junto a um ou outro setor, e sim na verificação das leis de todos os setores das indústrias paulistas, sendo representadas junto a todos os setores do governo.

    Como a empresa estrangeira do setor joalheiro vem comunicando para o mercado suas ações na área ambiental?
    Algumas empresas do setor joalheiro mundial estão exibindo todos os avanços na parte ambiental e estão agora preocupadas com a procedência do metal, ou seja, se a extração do metal não está danificando de alguma maneira o meio ambiente e estão migrando para o chamado ouro verde, que e extraída de maneira ecologicamente correto.

    Quais as principais mudanças do perfil do consumidor, em relação às suas escolhas de produtos e marcas que atuam respeitando o meio ambiente?
    Hoje em dia, os clientes estão mais seletivos. Já buscam marcas que respeitem o meio ambiente e que atuem na sociedade, fazendo com que isso se torne um padrão mundial. Quem não buscar medidas sustentáveis e parar de poluir o meio ambiente estará fora do mercado dentro de alguns anos.


    COMENTÁRIOS