InfoJoia

RSS

Acompanhe os conteúdos publicados no InfoJoia por RSS.

Todo o conteúdo do Infojoia – link do RSS

LEIA TAMBÉM
TAGS
  • Stefano Ricci
  • Designer
  • PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE
        NEWSLETTER



       FORNECEDORES

    Cadastre sua empresa:

    77 empresas cadastradas e aumentando ...
    • Aumentar fonte
    • Tamanho normal da fonte
    • Diminuir fonte
    Novidades
    15/02/13

    Stefano Ricci

    Designer de joias falou ao InfoJoia sobre a criação do Anel do Pescador usado por Bento XVI


    Daniela Santos

    Designer de joias e conselheiro da Associação dos Ourives Romanos, Stefano Ricci é conhecido no Brasil pela participação no Programa Polo Joalheiro do Pará, onde ministrou workshops para os profissionais da região sobre a produção de coleções e, em parceria com a designer Mônica Matos criou peças relacionadas ao Círio de Nazaré, tido como uma das mais importantes festas religiosas do país. “Recentemente projetei um broche de ouro para Nossa Senhora de Nazaré, padroeira dos paraenses, que foi doado por mim durante a celebração do Círio no ano de 2012. A peça foi executada pelo mestre ourives Joelson Leão para Mônica Matos, da empresa Joias da Amazônia".

    Stefano Ricci

    Stefano falou ao InfoJoia sobre o processo de criação do Anel do Pescador do Papa Bento XVI, joia que simboliza o poder do Pontífice durante o exercício da sua função no comando da Igreja Católica. A peça será destruída no dia 28, quando a renúncia do Papa entrar em vigor. “Todos estes projetos representam o meu testemunho de fé e por isso são os projetos que recordo com uma importância particular”, afirma Ricci. 

    Convite

    “O anel do Pescador do Papa Bento XVI foi solicitado pelo Mestre de Celebrações Litúrgicas do Vaticano à Associação dos Ourives Romanos (A.R.R.O). Sua produção foi compartilhada entre o mestre ourives Claudio Franchi (vice-presidente desta associação e executor da obra) e por mim, designer e conselheiro da mesma. Este anel não é um "selo" como os anéis dos papas precedentes –  estes eram destruídos, visto que por serem selos concentravam um valor legal que identificava o Papa que os possuíam”, conta Stefano Ricci.

    Simbolismo

    “O anel pensado para Bento XVI tem um alto conteúdo simbólico com a iconografia que retrata a vontade de Jesus Cristo em transformar Pedro de pescador de peixes a pescador de homens. Tive total liberdade de criação, apenas obedeci à iconografia citada anteriormente (Pedro pescador de peixes transformado em pescador de homens). Assim, a parte alta do anel representa Pedro que sobe a rede cheia de peixes. Uma rede que na parte lateral do anel se transforma na metáfora das colunas da Praça São Pedro, idealizada pelo arquiteto [Gian Lorenzo] Bernini. Estas colunas representam o abraço da Igreja de Pedro a todos os cristãos. Na lateral do aro há dois peixes que são os acrósticos mais antigos do nome de Jesus e, entre as caudas dos peixes, está uma cruz que é o símbolo universal de Cristo. Já a parte interna da joia representa a geometria elíptica da Praça São Pedro, na qual os dois centros sustentam a parte superior aonde é representado o pescador”, explica o designer, que, até o momento, não foi informado sobre a destruição do anel. “Estou propenso a crer que provavelmente será conservado no tesouro de São Pedro junto ao outro anel do pescador que foi apresentado ao Papa como escolha”, revela.

    Outros trabalhos para a Igreja

    “A emoção a realizar este projeto foi intensa. Como sou um homem de fé, criar algo para a Igreja é sempre uma sensação ímpar e vivi isto em todos os projetos que criei neste contexto, como, por exemplo, o Cálice da Igreja da Santa Fase de Jesus em Roma e o novo Ícone Achiropita, que é usado na missa solene de Páscoa na Praça São Pedro. Ambas obras realizadas pelo Claudio Franchi. Outro projeto que criei para o Vaticano foi a Cruz de Luz: ela tem cinco metros de altura e levou cinco toneladas de cristais. Foi criada  em ocasião do  grande Jubileu do ano 2000, realizada pela Swarovski e apresentada a Roma na Igreja de Santa Maria dos Anjos e Mártires e, no ano sucessivo, na Basílica de Monreale em Palermo”, explica Stefano Ricci.


    IMAGENS
    ÚLTIMAS ENTREVISTAS DE Novidades
    10/03/15

    Enojoias

    Os diamantes do vinho de Patrícia Pedrotti

    13/02/13

    Antonio Bernardo

    Antonio falou ao InfoJoia sobre sua inspiração, artes e o futuro da marca e da joalheria brasileira

    Novidades
    COMENTÁRIOS