InfoJoia

RSS

Acompanhe os conteúdos publicados no InfoJoia por RSS.

Todo o conteúdo do Infojoia – link do RSS

LEIA TAMBÉM
TAGS
  • Exportação
  • IBGM
  • Apex-Brasil
  • encontro
  • ATA Carnet
  • Manual de Exportações
  • Transport Serviços Internacionais


  • PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE
        NEWSLETTER



       FORNECEDORES

    Cadastre sua empresa:

    77 empresas cadastradas e aumentando ...
    • Aumentar fonte
    • Tamanho normal da fonte
    • Diminuir fonte
    Gestão
    11/10/16

    Ampliando horizontes através das exportações

    Encontro promovido pelo IBGM e Apex-Brasil abordou questões importantes sobre a internacionalização do setor


    Ana Luiza Ribeiro

     

    Na tarde de ontem, conforme noticiamos, o Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), promoveu um encontro com empresários do setor joalheiro, no qual abordou a exportação como principal tema.

    Gabriel Ligabue, consultor do IBGM responsável pelo conteúdo do novo Manual de Exportações (baixe aqui o Manual), um Guia de Procedimentos para Acesso a Mercados Internacionais, abriu as temáticas do workshop apresentando a publicação. Totalmente atualizado e customizado para os setores de Bijuteria, Gemas e Joias de Ouro e Folheadas, o Manual auxiliará as empresas em sua preparação ao participar de ações de negócios no exterior. Durante a apresentação Lingabue abordou os principais desafios para a internacionalização do setor:

    - Falta de informação adequada;

    - Pouca tradição do Brasil como fornecedor lá fora;

    - Falta de estrutura para se preparar para o processo de exportação;

    - Dificuldade de acesso às linhas de crédito (principalmente quando a empresa não é formalizada)

    - Falta de volume que permita atender grandes compradores;

    - Falta de estrutura e pessoal qualificado na operação de exportação;

    - Altos custos no processo de exportação.

    Segundo ele, a exportação no Brasil, muitas vezes, é vista apenas em momentos de crise: “Geralmente, quando o mercado não está bom aqui, o empresário leva seus produtos para fora, ganha um dinheiro e para de exportar. Mas exportar é atingir um mercado global e é importante levar em consideração o cliente que cativou lá fora, pois se é difícil conquistar um cliente brasileiro novamente, o internacional é pior”, explicou.

    Gabriel Ligabue

    Para os que têm interesse em exportar, mas não sabem como dar o primeiro passo, o Manual traz cinco capítulos detalhados (mais anexos) para auxiliar nesse processo. Os quatro primeiros abordam os aspectos estratégicos e operacionais do processo de exportação, o quinto, as situações específicas do setor, e o ultimo apresenta um conjunto de anexos com modelos de documentos, FAQ e fontes de referências.

    “Antes de pensar em exportar é preciso ter a certeza de que sua empresa está consolidada no mercado brasileiro. Levar os produtos para fora é um trabalho árduo e de persistência. Costumo dizer que se é para causar uma má impressão, é melhor não causar impressão nenhuma”, finalizou Gabriel.

    Como levar as joias para fora?

    Outra questão abordada no encontro foi o transporte das peças. Nesse contexto, Amanda Malta e Anderson Cordeiro apresentaram a Transport Serviços Internacionais, operadora no Brasil da Malca Amit — grupo de empresas internacionais que garante serviços confiáveis e rápidos, prestados por profissionais experts quando o assunto é a entrega de joias, pedras e metais preciosos.

    “Nós temos mais de 40 anos de experiência no mercado e oferecemos soluções logísticas internacionais, através de uma prestação de serviços qualificada de desembaraço aduaneiro, agenciamento de frete internacional e demais serviços que fazem parte do processo de importação e exportação”, comentou Amanda, que há 15 anos atua na área internacional da empresa.

    ATA Carnet

    O Ata Carnet (emita o documento aqui), conhecido como Passaporte da Mercadoria, foi um dos assuntos mais aguardados pelo público. “O Ata Carnet é um documento internacional aduaneiro que permite por até um ano a isenção de impostos para a exportação e importação de bens”, iniciou Sarah Saldanha, responsável pela oferta de serviços de apoio à internacionalização de empresas brasileiras, coordenadora de projetos de promoção de negócios, inteligência comercial, capacitação empresarial e investimentos da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

     

    Plateia e Sarah Saldanha

    No Brasil, a CNI foi selecionada pela Receita Federal Brasileira para atuar como entidade garantidora, responsável pela emissão e controle dos Carnets no país, que garante alguns benefícios para as empresas:

    - Único documento para admissão temporária em 74 países;

    - Investimento único e acessível para os bens viajarem o mundo;

    - Agilidade e credibilidade nas operações de empresas e de outros usuários;

    - Operação garantida por renomadas entidades empresariais no mundo;

    - Solicitação online e emissão exclusiva pela CNI e Federações;

    - Validade de 12 meses e 4 viagens incluídas

    “O Brasil é o primeiro país do Mercosul a usar o ATA Carnet, e a CNI, como instituição garantidora e emissora do documento pelos próximos cinco anos, fará de tudo para desburocratizar o processo de exportação”, finalizou.


    ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Gestão
    31/08/17

    Industrialização por Encomenda e os seus benefícios

    Nova edição da cartilha traz informações atualizadas e está disponível para download

    18/07/17

    10 Motivos para acreditar...

    Minha lista é sobre o Brasil, mas o desafio é para você listar as razões que o fazem continuar acreditando na sua empresa

    + Gestão
    COMENTÁRIOS